domingo, 30 de setembro de 2012

[Gordinha's Facts] Companheira(s)

Só vim aqui, nesse post pequeno, mas não de menor importância, falar de algumas amizades que eu fiz e de outras que reforcei ainda mais indo a esses eventos esportivos.

Conheci umas meninas incríveis, com histórias fantásticas, daquelas que inspiram, das que nos fazem querer saber os detalhes, das que nos servem de modelos. Uma se chama Lenize e outra se chama Mariana. As duas são exemplos de que praticar esporte é buscar saúde. E elas conseguiram! Abraçaram um esporte, se descobriram apaixonadas e estão vendendo saúde! Muito bacana mesmo... E são, principalmente, pessoas do bem.

Outra mega fofa foi a Danielle... Muito gente boa, e daquelas que curtem ser simplesmente feliz. Essa corre hein!!! E ela começou assim, do nada... E ama!


E minha mega companheira de caminhada, Simone, que merece todos os créditos por ter me apresentado a essas meninas maravilhosas. Simone caminha comigo, nos apoiamos sempre, nos damos força. É o tipo de pessoa que conversa sobre tudo, tem sempre opiniões formadas e papos divertidos. Nossas caminhadas nunca foram silenciosas... acho que é por isso que não baixamos nosso tempo, né, Si??? Sempre digo que quando ela vai sem mim, o tempo dela sempre melhora, mas ela teima em dizer que isso é bobagem. Minha primeira caminhada foi com ela, que me incentivou - e incentiva - sempre. Estamos sempre juntas!!!

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

[Gordinha's Facts] Manhê, to caminhando...

É isso... Tempos que não venho aqui né... Mas muito trabalho, envolvimento com o iPhone e confesso: pouca criatividade para escrever, mas muitas novidades!

Lembra daquela academia em que me inscrevi? Realmente maravilhosa.. freqüentei legal, malhei... Mas algumas coisas que ocorreram ao redor dela me deixaram meio chateada e eu resolvi sair na semana passada. Não estava - e não estou - na vibe de me aborrecer por pouca coisa. Então... no momento, estou sem academia. Já estou procurando outra... Tendo em vista que a greve das universidades federais acabou e que o segundo semestre de 2012 deve começar em outubro e que eu pretendo me dedicar aos estudos na faculdade... estou procurando uma academia perto dela, onde eu possa unir o máximo de atividades, para otimizar meu tempo. Acho que encontrei uma: une varias modalidades de luta e academia mesmo... Então não vou ter aquela obrigatoriedade de malhar de verdade se já vou estar lutando e o preço por estar ou nao estar malhando será o mesmo. Ainda tenho planos de nadar - de aprender a nadar, para ser bem sincera - e quem sabe eu consiga! Estou reunindo o máximo de atividades para acelerar essa minha perda de peso. A natação não é certa, apesar de eu já ter comprado uma touca de natação linda de viver, mas estou sim querendo encaixar nos meus planos. Além de tudo isso, comecei a caminhar e a correr, que é a grande novidade do post.

Comecei a participar de alguns eventos de corrida - mas caminhando - e acabei gostando. A vibe da galera no dia do evento é fantástica, é impossível você não ficar contagiado com a energia e a alegria do local. Gostei muito da primeira caminhada que eu fiz. Achei que fosse desmaiar, já que o calor estava muito forte e eu estava me sentindo meio sedentária, afinal, mesmo freqüentando a academia e lutando, eu estava fazendo uma atividade que não tinha nada a ver com o meu dia a dia. Minha primeira caminhada foi em maio/junho, a do câncer de mama. E depois dessa vieram outras... Me empolguei muito e fui me inscrevendo de forma desenfreada nos eventos, mas sempre caminhando. Curti mesmo esse lance de ir caminhar cedo, pegar uma energia boa, encontrar com velhos e novos amigos e ganhar medalha no final. Aliás, as medalhas são muito importantes.
Só o corredor ou quem caminha sabe o quanto pode ser doloroso chegar até a linha de chegada. Só o atleta sabe o quanto ele teve de treinar, o quanto ele se desgasta para chegar até o fim. Alguns chegam a se sacrificar, forçando o corpo a um limite que ele mesmo desconhecia. Eu sempre me emociono quando vejo uma pessoa nessas condições cruzar a linha de chegada com um sorriso, sinalizando que o corpo está em frangalhos, mas ele não poderia estar mais satisfeito. A medalha vem pra coroar isso tudo. O esforço, a quebra/descoberta dos limites, o suor, as dores e a vitoria. Sempre é um momento bacana esse de pegar a medalha, tirar fotos com os amigos também "medalhados"... Sempre me diverti muito.

Mas comecei a pensar que caminhar não era o suficiente. Resolvi querer correr. Até iria começar na minha rua, onde eu vejo que tem bastante gente correndo e tal... Mas sem acompanhamento não dá! Sempre tive medo de lesões, de fazer coisa errada e prejudicar não só a corrida, mas a caminhada e minhas outras atividades físicas... Por isso, resolvi procurar um treinador.
Mas isso eu conto no próximo post....


Beijos