terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Diabetes - Capítulo 01

Dei uma adiada nesse meu post... uma boa adiada.
Chato começar o ano com uma notícia pesada e tal, mas já falei de coisas boas, de feitos bacanas e agora to pronta pra falar do assunto. É claro que vai ter uma história longa e tal... vou contando aos poucos, vou tentar fazer igual a novela das 21h que vai deixando o clímax sempre pro final do dia, tentando encerrar o capítulo com um fato dramático.

******************************

Fazia tempo que eu procurava uma boa endocrinologista com horário para me atender. Jamais vou me desfazer da Dra. Andréia, mas marcar consulta com ela, mesmo já sendo paciente, é quase uma batalha espiritual. Não costumo ter tempo para batalhas longas, meu negócio é tiro, porrada e bomba.
Finalmente encontrei, após indicação de uma amiga, uma médica nova que era endocrinologista e ortomolecular. Aparentemente gostei dela. A primeira consulta foi ótima, afinal, ela fez todas as perguntas que eu esperava que uma médica fizesse, tipo: TUDO. Quis saber que horas eu como, o que como, o que bebo, quando durmo, se durmo, dentre outras muitas questões.

Já estava na chuva... então resolvi me molhar e contei absolutamente tudo o que eu comia durante o dia. Confessei que minhas tardes eram sempre muito tensas, pois era o horário em que eu beliscava mais e belisquetes são sempre besteiras - sem exceções. Não soube associar meus belisquetes a ansiedade. Nem sempre estou na expectativa por alguma coisa, acho que como simplesmente para passar o tempo, pra mexer a boca, não sei. Só sei que como. Ela me passou uns 21984775298 exames e fiz todos eles dias depois da consulta.

Com o resultado em mãos, procurei ler pra ver se entendia alguma coisa, mas... nada. Eu pude comparar com as taxas esperadas e tal, coisas tabeladas, mas não pude garantir nem afirmar nada quanto a minha saúde, afinal, como a médica mesmo diz, tudo é relativo. A única certeza que tinha era a de que não estava grávida!!!! hahahahahahahahhaha... colocaram um betaHCG pra eu fazer e fiquei muito feliz com o resultado - já sabido e esperado. Além dos exames, ela me passou uns remédios e tal... mas não comecei a tomar nenhum imediatamente, mas comecei a tomar.
Os remédios não eram nada de mais: era óleo de cártamo, um ansiolítico e um outro para absorver gorduras ingeridas. Hesitei em começar a tomar o ansiolítico, o que implicava na não ingestão de bebida alcoólica. 

Enfim passado pouco tempo, voltei ao consultório da médica para entregar os exames. Fiquei um pouco ansiosa na saleta de espera, curiosa com meus exames. Finalmente na minha vez, entrei e entreguei logo o envelope e o rosto da médica começou a ficar mais pesado, com umas linhas preocupadas. Tirei logo o sorriso do rosto e me preocupei também. Ela parou e me explicou um monte de coisas, mas a única frase limpa que consegui ouvir foi: você está diabética.

domingo, 26 de janeiro de 2014

[Gordinha's Facts] Corrida #1 - Circuito do Sol

A primeira prova do ano!
Lembra de que eu só preciso de mim mesma??? Então! Hoje teve uma das provas que mais gosto no ano, não só por ser uma das primeiras, mas também por ser a única que sabe que o calor está em sua mais alta performance e manda CAMISETAS SEM MANGA para os atletas! Adoro essa atenção, esse carinho a mais. Vocês não tem ideia de como é chato ficar levantando a manga da camisa toda hora enquanto corre... E eu nem fiz a inscrição oficial da prova!!! Explico.
Fui vendo os preços das inscrições e achando tudo muito caro. Início de ano, contas extras a pagar e é sempre bom segurar o orçamento, com esse pensamento, pensei em não fazer a inscrição. Em cima da hora, na sexta-feira antes da prova, uma pessoa abriu mão de três kits de corrida e algo em mim me fez entrar em contato com o vendedor pra saber por quanto ele estava vendendo, de quem era... Após rápida conversa, senti que deveria comprar um dos kits e após uma chorada básica no preço, economizei mais de 30 reais com relação a inscrição oficial. Valeu MUITO a pena.
Logo no sábado, cheia de coisas pra fazer, saí de casa, dei um passeio pelo RJ e fui pegar meu kit na casa do vendedor. Após o passeio de ida e volta, não teria coragem de não ir no Circuito do Sol no dia seguinte - a não ser que estivesse caindo um mega dilúvio, o que definitivamente não ocorreu.

Enfim, primeira prova do ano, animação total! Acordei cedo - SOZINHA - e fui ao Aterro do Flamengo. Frisei o "sozinha" pois não marquei com nenhum amigo, o que costuma ser um incentivo a mais para correr, já que eu comprei o kit de última hora e decidi em cima do laço. Cheguei cedo para me arrumar com calma. Claro que com amigos próximos para conversinhas antes da largada é muito melhor e o tempo passa muito mais rápido. Mas aguentei bem, pensei no queria para aquela prova, foquei e fui pra linha de largada.
Comprei o kit de uma pessoa que aparentemente corria bem, já que eu estava para largar num pelotão diferente do meu. Não podia fazer feio.

Dada a largada, deixei os afobados irem na frente, se atropelando sem necessidade e gritando para o público "correr mais rápido". Me alonguei calma - e de certa forma - confortavelmente e parti para a ação. Cruzei a linha de largada já dando pequenos trotes e mantive um certo ritmo por 1'30 até que eu aumentei a velocidade e fui. Senti orgulho de mim mesma quando percebi que já tinha passado o primeiro km e eu ainda estava correndo, tranquila. Para quem não treinou NADA e estava à meses sem correr, foi um excelente feito. Resolvi dividir a corrida entre corrida e caminhada, e no final, eu corri, caminhei e terminei correndo. Não sei dizer quanto fiz de cada coisa, mas uma coisa é certa: os últimos metros foram muito difíceis! Tive cãibra nas duas pernas, quase não consigo cruzar a linha de chegada!

Fiquei um caco, pernas doídas, deitei na grama pra me recuperar - coisa que nunca fiz - e saí dali extremamente satisfeita comigo mesma. Agora é continuar com o foco e iniciar, finalmente, os treinos!

#Foco #Força #Fé


***Não fiz foto da medalha na hora, mas depois coloco aqui pra vcs!

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

2014

Mais um ano começa e a gente se enche de esperança. De que vai ser ótimo, de que tudo vai dar certo, de que o amor vais estar sempre no ar. A gente só esquece de que a mudança tem de começar a partir de nós mesmos, afinal, se nada fizermos, vai ser só mais um dia, mais um novo mês, mais uma simples promessa.

Me perguntaram se eu prometi alguma coisa - sempre me perguntam isso e to começando a achar que fazem um bolão com as minhas promessas pra ver o que cumpri quando o ano termina - respondi que não (normalmente não prometo nada), que a idéia era só me manter comprometida comigo mesma; e acho que é isso que importa né? Cada um tem de saber de si, fazer por onde para si e correr atrás. Do que quiser. E as conquistas serão lucros.

Pra se ter uma idéia, passei boa parte do ano passado querendo correr, mas cismei que precisava de um apoio moral para começar esse meu plano; cismei que preciso de uma pessoa para me incentivar, pra vir junto ao meu lado, incentivando, "batendo palminhas". PQP!!! Não preciso! Passei boa parte do tempo tentando encontrar essa pessoa que julguei ser indispensável nessa minha jornada e até encontrei. Fiquei insistindo para que ela fosse o meu treinador, meu incentivador, e não consegui. Nos últimos dias do ano que acabou de terminar, percebi que não estava pedindo que ele fosse meu treinador e sim, praticamente implorando; aí eu parei e pensei: não preciso disso! Implorar pra pagar uma pessoa pra ficar me incentivando? Não preciso! E tomei a decisão que pode vir a dar uma mudada interessante na minha vida: se quero correr, colocarei meus tênis e correrei, SOZINHA! E assim começarei o ano, aprendendo a correr, sem me esquecer jamais das lições do meu treinador querido - Luciano Torres - ao respirar, ao reduzir e ao aumentar meu rítmo. E a partir daí é só alegria.

Coloquei alguns projetos que dependem exclusivamente deste. Como eu disse, as conquistas serão lucros e eu pretendo lucrar bastante esse ano! Já estou com idéia clara de que eu sou o meu maior sabotador. Sim, se dependo de mim mesma para realizar minhas tarefas, correr atrás do que eu quero... tenho que ir, afinal, se não for, falho comigo mesma.
Então é cada um por si, Deus sempre por todos e foco, força e fé!

#Vem 2014!!!