sexta-feira, 20 de junho de 2014

[Gordinha's Facts] Aquela rotina...

Tem gente que curte malhação... e não estou falando na novelinha da TV!
Tem gente que gosta mesmo daquela rotina de malhar todos os dias, de ver as mesmas pessoas todos os dias, nos mesmos horários... aquela coisa de puxar ferro, respiração correta (ou tentativa), abdômen contraído, bebidas estranhas (de gostos e cores) e muito suor. Muito mesmo. Essa é uma rotina que não combina comigo, por mais que eu tenha tentado.
Faz um tempo que me inscrevi na academia, e acho que posso contar nas mãos quantas vezes malhei de verdade. Reparem que eu não disse que não frequento a academia, estou me referindo mesmo ao fato exclusivo de malhar. Eu vou na academia pra correr. E muito. Paguei a academia com este único objetivo e a malhação veio no pacote. Sei que é importante malhar pra ter tônus muscular, ganhar resistência e força e de quebra, fortalecer os músculos que preciso para continuar minha prática de corrida.

Malhar é chato! E fica mais chato quando tenho que pedir pro amiguinho sair do aparelho para que eu use. Não, ele não está malhando, mas apenas sentado conversando com o colega. Foda né? Mas enfim... já falei da malhação dos outros e tal... mas e a minha?
Faz tempo que não frequento. Entrei em março e fui quase todos os dias... em abril, já não fui tanto e em maio... eu entrei de férias do trabalho e tinha mais tempo livre e... NÃO FUI! A rotina de exercícios acaba comigo. Ok, você pode estar achando que eu não fiz nada, que não frequento a academia... mas isso não é verdade. Eu adoro me exercitar, mas eu gosto de coisas diferentes. Cheguei a pagar um mês de Muay Thai na minha academia só pra poder variar um pouco durante as férias e adorei! Então, frequentei a academia nos dias de luta e nos dias para correr. Se eu malhei??? Não mesmo!

Mas o mês de maio foi um mês ruim pra mim... fiquei muito doente em alguns dias do mês, o que acabou com a minha sequência de treinos. Cheguei a ir aos exercícios mesmo doente, mas não valeu a pena, já que tinha que parar e acabava indo embora, bastante cansada e cheguei a ficar bem debilitada.

A natação eu parei por um motivo de força maior: MEU CABELO! Sim, o cabelo. Fiz tranças no cabelo e além de não poder ficar molhando todos os dias, as tranças não cabem na touca. Mas eu vou voltar sim... vou acabar dando um jeito nessa questão da touca e voltarei a nadar. Faz um bem danado.

Estou me cuidando quanto a essas doenças misteriosas e tal... mas estou sempre me esforçando e tentando me exercitar sempre que possível. Dia desses eu estava super doente, mas fui a academia e corri 7km. Me senti bem demais, mas sei que não posso ficar exagerando em meio a doença.
Dei sim uma parada na luta, mas só na minha academia oficial, já que fica longe da minha casa, mas perto do meu trabalho... se eu estava de férias, faça as contas! E por isso paguei o mês de luta na minha academia e gostei muito - devo continuar pagando, mesmo só podendo ir aos sábados.

Odeio rotinas, é verdade... mas tenho feito várias coisas pra driblá-la! Ok, não estou dando o meu máximo... mas isso vai mudar... estou com um projeto aí que vai ter de dar certo! Vou postar quase sempre!!! Tentativa de fazer postagens um dia sim e dois não, com fotos!!! Não, não... nada de foto na academia... acho meio escroto, pq vc vai lá pra correr/malhar/nadar/lutar e não pra uma sessão fotográfica.
Depois da minha decepção com a minha dieta - ela não é ruim, eu é que não fui disciplinada - eu resolvi dar uma guinada em tudo e modificar alguns hábitos alimentares. Vou postar as fotos aqui! Prometo!
Me aguardem!

sábado, 14 de junho de 2014

Diabetes - Capítulo 05 - final????

Séculos sem vir ao blog né... caracas... mas cheia de coisas no dia a dia e eu simplesmente esqueço de vir aqui. Às vezes estou cheia de coisas pra dizer e tal... mas acabo conversando com o Bob e me sinto aliviada e sem necessidade de desabafar por aqui. Ah... quem é Bob? Meu amigo imaginário! Hahahahahahaha...

Mas então... to gorda! Sim! GORDA! Mas estou feliz. Claro que não devo me acomodar com essa situação, mas acho que estar feliz é uma motivação interessante para seguir em frente, viver o dia, viver um dia de cada vez. Claro que tenho que emagrecer. Todos os meus médicos me dizem isso e agora, mais do que nunca, devo aceitar. Doenças esquisitas me acometem, coisas que certamente não teria se estivesse com a saúde mais em dia. Acho que meu peso passou da fase da vaidade e entrou, definitivamente, no hall da saúde.

Mas antes de contar e chorar as pitangas que me acometem ultimamente, vou encerrar, dando margem para uma continuação da jornada, os capítulos da diabetes.
Da última vez que eu andei por aqui, estava prestes a ir a uma nova nutricionista e estava bem satisfeita com o atendimento e esclarecimentos que a nova endocrinologista tinha me dado. O dia da nutricionista não demorou muito a chegar e eu gostei bastante, já que ela agiu do modo que eu sempre quis: querendo, antes de me passar qualquer dieta, saber dos meus hábitos alimentares e principalmente dos meus horários. Ela montou uma dieta que eu chamo de REALISTA, já que se encaixa perfeitamente nos meus horários. Ela entendeu que eu não posso jantar às 20h, já que eu saio do trabalho às 21h. Entendeu também que eu não gosto de comer muito de manhã e dividiu, de forma coerente com o fato de eu estar na faculdade, o meu café da manhã e o meu lanche da manhã. Não deu um escândalo porque eu almoço 13h e não como salada na rua e sim, montou, entre o almoço e o jantar, dois lanches diferentes e simplesmente eliminou a esquisita ceia.
Achei, no geral, uma dieta bem liberal. Batemos um papo sincero sobre o corte do meu nescau matinal... eu disse que não dava, ela disse ser necessário cortar... contei pra ela sobre a minha péssima experiência com os achocolatados diet e cacau em pó na tentativa de substituir o nescau. Acho que ficamos uns 5 minutos discutindo exclusivamente sobre isso, até que ela se sensibilizou com a minha mega dependência do nescau e liberou apenas uma caneca diariamente. Não preciso de mais que isso. O acordo foi firmado. Ok, ok... ela tentou que o nescau fosse ao menos light, mas usei argumentos da economia atual para mostrar que, tomando uma caneca por dia seria inviável comprar o nescau light. Ela riu e deixou passar. Gostei MESMO dela.

E no fim das contas, a dieta era boa. Comprei as coisas que ela me pediu pra comprar e acho que segui corretamente durante a maioria dos dias no mês. Isso começou no início de abril. Em maio, tivemos nossa segunda consulta, logo no início do mês e ela soube de todo o meu descontentamento com o mundo e com a balança. TOTAL DESCONTENTAMENTO.
Fiz tudo direitinho pra engordar??? Sim... engordar!!! Aí conversamos e tal... falei com ela que estaria de férias em maio e que tinha duas alternativas: ou eu engordaria de vez, já que meteria o pé na jaca; ou emagreceria algo a ponto de me deixar motivada pra conseguir emagrecer mais e mais. Fiz a dieta até a metade das férias e engordei 800g. Fiquei muito chateada. Acabei largando um pouco a dieta, não metendo o pé e o corpo na jaca, mas me deixei comer uma pipoca de microondas e um crepe, por exemplo.
Até comi pizza!! Coisa que, em prol da dieta, fiquei sem comer por quase dois meses – believe or not.
Nessa nossa consulta no início (mesmo) de maio, resolvemos não mexer na dieta. Prestes a voltar pro trabalho, fim de férias, resolvi me pesar pra saber quanto havia sido meu prejuízo e constatei que engordei 1,5kg. Aceitei.

Quando eu saí da consulta de maio, já marquei a do mês seguinte, logo no início de junho. E essa consulta de junho foi... SIMPLESMENTE NÃO FOI. Eu não fui. Por diversos motivos, por preguiça, por ter certeza de que não foi um mês bom pro meu corpo, por ter receio de ter restrições na minha dieta... enfim, terei de remarcar. Galinhei, não fui, ASSUMO.

Mas voltando ao tempo atual... agora estou tentando marcar consulta com a nutricionista e com a endocrinologista. Acho que com a nutricionista vai ser menos difícil do que está sendo com a endocrino. Com esta segunda está impossível! O pior é que ela me passou diversos exames, que ficaram prontos e eu deveria mostrar para ela. Quando eu conseguir a consulta, acho que será tarde demais para mostrar os exames e certamente terei de refazê-los. A parte chata é que os exames que me foram passados demoraram quase um mês pra ficar pronto! Enfim...

Quanto aos resultados dos exames! Não poderiam ser... PIORES! Colesterol e triglicerídios altos... mas o açúcar está OK! Enquanto a insulina não para de aumentar.
Além desses resultados ruins, estou tratando minha imunidade, que está baixíssima... acho que por isso fiquei doente boa parte do mês de maio, o que afetou de forma bastante negativa os meus treinos na academia. Minha médica – clínica geral e pneumologista – me passou remédios pra imunidade e de quebra, aproveitou pra dizer que eu estou gorda. Além disso, contei pra ela, de forma resumida, todos esses capítulos da diabetes e ela me disse que a primeira médica que me diagnosticou com diabetes não errou totalmente. Ela disse que a médica errou ao dizer, de forma categórica, que eu estava diabética, mas alguns remédios estavam corretos, já que ela queria mesmo atingir minha insulina, tentando baixá-la. Ok, a Regina não errou completamente, mas ainda não ganhou minhas desculpas completas.

Saí do consultório cheia de remédios – inclusive pra colesterol – e com uma incerteza grande: que porra de doença é essa que me acomete a quase dois meses? Não sei se fico me atendo somente a imunidade, mas estou inclinada a pensar no critério alergia... resolvi investigar. 
Consegui marcar uma consulta num alergista... aguardemos os resultados...

Mas tem mais pitanga pra chorar!!! Academia, dieta, desafios... enfim, to voltando!